fbpx

Dentista na Gestação: 7 informações importantes para ir ao dentista durante a Gestação

Dentista na Gestação:

7 informações importantes para ir ao dentista durante a Gestação

Dentista na Gestação, detalhes importantes para uma gravidez com qualidade.

 

Hoje vamos falar de um tema muito importante e especial, afinal se tornar mãe é uma realização única!

Já falamos em vários posts o quanto é importante cuidar da saúde bucal, ainda mais na gestação que mudanças hormonais são inevitáveis.

Apesar de alguns procedimentos serem contraindicados durante esse período, a atenção e prevenção devem ser redobradas.

Ainda mais que, alguns estudos indicam que um descuido pode provocar partos prematuros, ou o bebê nascer com peso abaixo do normal.

Muitos temas sobre cuidados com a saúde são abordados durante a gravidez, mas pouco se fala dos cuidados necessários com a saúde bucal.

Certamente ir ao dentista na gestação é essencial, afinal a boca é uma porta de entrada para muitas doenças.

Assim o nosso foco de hoje é, informar você futura mamãe para que tenha uma gestação maravilhosa e segura.

 

Dentista na Gestação
Dentista na Gestação

O ideal, como sempre falamos é a prevenção em todos os momentos, com consultas periódicas ao dentista.

Mais importante, antes mesmo de engravidar, a mulher deve ir ao dentista e resolver todos os problemas bucais, porque durante a gestação, seus dentes e gengivas precisam de cuidados especiais.

Uma higiene bucal adequada, o uso diário do fio dental, uma alimentação saudável e visitas periódicas ao dentista são medidas que ajudam a reduzir os problemas dentários que acompanham a gestação, consequentemente evitando futuros desconfortos.

1. A saúde da boca está relacionada com uma melhor gestação 

O organismo da gestante passa por uma grande variação hormonal e isso promove uma série de importantes alterações relacionadas à cavidade bucal, como hiposalivação, facilidade de desenvolvimento de gengivite, enjoos que, consequentemente dificultam a higiene bucal.

Essas alterações podem aumentar a incidência de cárie e desenvolver doença periodontal.

Porém, tomando os devidos cuidados e indo ao dentista na gestação, terá controle sobre isso.

Para evitar desses e outros problemas, acima de tudo, orientamos que seja feita uma escovação correta após as refeições, o uso do fio dental e de creme dental com flúor.

Também recomendamos reduzir o consumo de açúcar e manter a rotina pré natal odontológica.

A gestação não é causa direta de problemas bucais. Entretanto, as alterações hormonais que ocorrem no período favorecem as condições pré-existentes e geram desconfortos.

2. É importante ficar atenta aos sinais que a boca apresenta

Se algum sintoma aparecer, especialmente durante a escovação ou a passagem do fio dental, procure um de nossos dentistas.

3. Problemas do corpo repercutem na boca

Naturalmente na gestação, alguns incômodos gástricos leves aparecem, como refluxo, azia e ânsia de vômito.

Nesses exemplos, o conteúdo do estômago volta para a boca e deixa o pH da região mais ácido, o que afeta a saúde bucal.

Após a regurgitação, indicamos um bochecho com água e também uma escovação adequada.

4. As gengivas ficam mais predispostas à inflamação

O corpo na gestação começa a produzir uma quantidade maior de hormônios como a progesterona.

O aumento do nível dessas substâncias faz subir o risco de inflamações na gengiva, conhecido como gengivite gravídica.

Os principais sinais são inchaço, dor e sangramento após o uso do fio dental.

Caso a condição seja detectada, entre em contato com um dos nossos profissionais e agendaremos o tratamento ideal.

5. Melhor planejamento a procedimentos invasivos

Muitos procedimentos não são recomendados na gestação, além disso exames mais complexos, como um raio-x da boca, principalmente no primeiro e no terceiro semestre da gestação não são indicados.

Se o acompanhamento e tratamento é iniciado antes da gestação, fica mais simples e seguro planejar essas abordagens com o menor risco possível.

6. Tratamentos estéticos e ortodônticos serão postergados

Ir ao dentista na gestação para tratamentos estéticos como aparelho ortodôntico ou realizar um clareamento dental devem esperar os nove meses.

Eles só serão realizados ao longo da gravidez em casos raros, se houver uma necessidade muito grande.

Durante a gravidez, a mulher pode realizar procedimentos básicos de higiene, como profilaxias (limpeza) e restaurações.

Já o tratamento de canal ou pequenas cirurgias devem ser adiados, assim, sendo indicados somente em casos urgentes.

7. Um motivo a mais para evitar o ganho de peso

O crescimento do bebê não é desculpa para o acúmulo excessivo de quilos.

Além das complicações para a saúde geral, o sobrepeso e a obesidade também são fatores de riscos para graves inflamações na gengiva, pois costumam ter uma resposta inflamatória mais intensa, acentuando inflamações já existentes.

 

Cavidade bucal limpa e livre de doenças evita uma série de problemas espalhados pelo corpo, consequentemente uma gestação saudável.

Por isso, deve tratar problemas logo no início, antes que eles se tornem mais graves, portanto vá ao dentista na gestação.

 

E aí futura mamãe, gostou de nosso artigo?

 

Entre em contato e agende uma avaliação e certamente conseguiremos auxiliá-la com uma gestação incrível e tranquila

SÃO PAULO http://bit.ly/suaodontosp
JUNDIAÍ http://bit.ly/suaodontojundiai

Nossa equipe de especialistas está pronta para tirar todas as suas dúvidas.

Um filho, consequentemente faz o amor mais forte,
Provavelmente os dias mais curtos,
Do mesmo modo, as noites mais longas, 
Certamente a sua casa mais feliz,
Talvez as suas roupas mais largas, 
Provavelmente o passado esquecido e 
Acima de tudo, um futuro digno de ser vivido!
Parabéns mamãe! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *